sábado, 20 de abril de 2013

Waldir Maranhão: o fortalecimento das universidades estaduais se dará quando estiverem atentas para as demandas regionais


O deputado federal Waldir Maranhão (PP/MA) foi bastante aplaudido ao se pronunciar na mesa redonda da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Universidades Estaduais e Municipais no 52º Fórum Nacional de Reitores, promovido pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema) em parceria com a Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), nesta sexta-feira (19), no Pestana São Luís Resort Hotel – Calhau, em São Luís.

O debate que tinha como tema “O desafio das universidades brasileiras: formação de pessoal para atuar nas novas áreas de desenvolvimento do país”, foi mediado pelo Reitor João Carlos Gomes e contou com a presença dos senadores Lobão Filho (PMDB/MA) e Inácio Arruda (PCdoB/CE);  dos deputados federais Cleber Verde (PRB/MA) – presidente da Frente, Professor Sétimo (PMDB/MA) e Lourival Mendes (PTB/MA); do deputado estadual Rigo Teles (PV); e da vereadora ludovicense  Rose Sales (PCdoB).

Waldir Maranhão iniciou a sua explanação citando sua trajetória, que iniciou em sala de aula, passando pela reitoria da UEMA até chegar a Câmara Federal, onde se destaca como um dos grandes defensores da educação, e reafirmando o seu compromisso em assumir a defesa das universidades públicas.

Membro da Comissão de Educação e ex-presidente da Frente parabenizou a organização do evento por abrir espaço para discutir a defesa das universidades públicas pela classe política. “É necessário que possamos receber da Abruem as informações para acompanharmos com está funcionando em nosso país a relação governo x universidade. A universidade e seus Conselhos têm sido ouvidos na elaboração dos projetos de estado em matéria de educação? Como está funcionando o sistema de avaliação?”

O parlamentar ressaltou que a defesa da universidade pública decorre de uma regra que está prevista na Constituição e que deve ser prestigiada pelos parlamentares. Cabendo ao Congresso Nacional acompanhar, criticar e sugerir as normas que possam garantir sua aplicação, frisando que o fortalecimento das universidades estaduais se dará quando estiverem atentas para as demandas regionais.

“Consultando os quadros estatísticos de pesquisas sobre a realidade vivenciada em milhares de lares com apavorantes índices de miséria e desigualdade social, exaltamos a importância de trabalhar o conceito de Nação. Infelizmente o investimento em educação não assegura resolver o problema da desigualdade”, emendou o parlamentar.

Waldir Maranhão destacou ainda que a Universidade não deva ter compromisso com o Mercado ou com a Economia. A universidade deve ser aberta a sociedade. “Devemos ter consciência de que a universidade atende a uma elite intelectual, mesmo com as dificuldades econômicas dos alunos, deve, então, ser um espaço aberto à formação de uma elite comprometida com a nação”

E finalizou lançando como reflexão a necessidade de ser retomado o debate sobre a Reforma Universitária, considerando o tempo decorrido entre a formulação de seu texto, sem que fosse alcançado o necessário consenso, tanto na academia, como na sociedade.

Por Henrique Machado
Foto: Wagner Moreira

Um comentário:

  1. Reinaldo Cantanhêde Lima20 de abril de 2013 10:51

    Bom dia senhor redator e demais leitores, se as universidades seguirem aos exemplos deles dos plíticos, desses presentes no mencionado evento, o que pensar? Abraços. Reinaldo Cantanhêde Lima

    ResponderExcluir

Os comentários não representam a opinião do blog "Maranhão no Congresso". A responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

E não serão publicados comentários anônimos favor identificar-se.